Curso de Aperfeiçoamento em Mediação Familiar com ênfase em Alienação Parental

 

No dia 16 de agosto de 2014, o Mediata promoveu o curso de aperfeiçoamento em Mediação Familiar, com ênfase em Alienação Parental, o curso constou com palestrantes convidadas que trouxeram sua visão sobre o tema.

A primeira intervenção foi de Verônica A. De Motta Cezar-Ferreira, que trouxe o tema da Mediação Familiar Importância e Caracterização em uma Visão Psicojurídica, onde foi abordado o paradigma da contemporaneidade e a nova forma de pensar os conflitos familiares, o endereçamento para alienação parental e os aspectos básicos da mediação familiar para essa finalidade

Na segunda parte,  Mirian Blanco Muniz, tratou do tema da Alienação Parental, onde só quem está envolvido num divórcio, vivencia a animosidade que paira num caso de família. E é nessa oportunidade que o mediador pode identificar a prática da alienação parental.  Nesse momento, debatemos sobre os comportamentos típicos do alienador, motivos manifestos e latentes e reações típicas e os critérios de identificação da criança alienada.

Por fim, Glória Mosquéra, trouxe o tema das Oficinas de Parentalidade, e pudemos conhecer  a parte prática de três projetos desenvolvidos no Rio de Janeiro, que reforçam a responsabilidade parental: Escola de Família, Escola de Filhos e o Projeto Bem me quer. Os projetos buscam trazer à consciência dos pais a compreensão das conseqüências do litígio na vida emocional dos filhos com foco na qualidade das relações.

 

1º Círculo de debates sobre a violência contra a mulher e a mediação de conflitos.

 

 

O que podemos fazer enquanto sociedade para esclarecer e amenizar a violência contra as mulheres de uma maneira geral, pela ótica jurídica, psicológica e como a mediação de conflitos pode auxiliar a população em geral nessa árdua tarefa.

Nossa proposta nesta mesa redonda é oferecer um espaço reflexivo e acolhedor, com as principais noções, conteúdos e experiências vividas na prática sobre como a mediação pode auxiliar preventivamente, usando a comunicação não violenta, a empatia, a escuta ativa através do debate esclarecedor na negociação, nos círculos restaurativos e círculos de paz, para conscientizar a população sobre a violência doméstica.

DEBATEDORAS:

Desembargadora do TJSP Maria Cristina Zucchi

Verônica Cezar- Ferreira- psicóloga e advogada colaborativa especialista na área de família, autora de livros

Delegada da mulher- Dra. Jacqueline Valadares

Jussara R. Sartini- psicóloga e mediadora familiar

  • facebook-square
  • Twitter Square

contatomediata@gmail.com

 (11) 97322-1902

(19) 95321-2969